CMP – Companhia Metalgraphica Paulista
Pandemia acelera transição para economia circular

Pandemia acelera transição para economia circular

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Post 02-07

Isolamento faz empresas reavaliarem impacto do processo produtivo no meio ambiente, enquanto consumidores refletem sobre hábito de consumo e geração de resíduos

Com o isolamento social adotado devido a pandemia de Covid-19, os consumidores estão notando quanto resíduo é gerado diariamente e repensando seus hábitos de consumo, optando por produtos que não gerem tanto lixo ou com resíduos que possam retornar à cadeia produtiva.

Até então estávamos pautados pelo modelo de consumo linear, que considera apenas a produção, o consumo e o descarte pós-consumo. Este modelo acelera o esgotamento de recursos e não considera a revalorização de resíduos. A pandemia vem trazendo reflexões sobre a necessidade de rever e mudar a forma como consumimos, colocando nos holofotes a Economia Circular.

Esse foi o tema da live realizada no Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho) e que reuniu Thais Fagury, presidente da Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço); Beatriz Luz, fundadora da Exchange 4 Change Brasil; Eduardo Rajabally, diretor e documentarista; Gui Brammer, fundador e CEO da Boomera; e Sylvio Rocha, produtor e sócio diretor da Tocha Filmes.

“Temos que adotar uma economia para prosperar, não para crescimento”, enfatiza Thais ao fazer um paralelo entre a Economia Circular e a Economia Linear. “Não temos como retornar ao velho modelo (linear) porque não vamos prosperar. Devemos pensar em forma cíclica, engajar todos os elos da cadeia produtiva.”

Segundo Beatriz Luz, o lema “produzir mais com menos” não tem mais espaço na nova realidade. “Essa postura só retarda o desgaste. A Economia Circular vai além da eficiência e da sustentabilidade do sistema produtivo e de consumo. Exige um novo mindsetting integrando toda a cadeia de valor, na qual tudo é pensado desde o início.”

A fundadora da Exchange 4 Change Brasil destaca que, apesar do desafio da transição para a economia circular, a pandemia está acelerando o processo. O isolamento está fazendo as empresas refletirem sobre o impacto do processo produtivo no meio ambiente, enquanto os consumidores reavaliam a necessidade de mudar e rever o próprio consumo.

A Economia Circular está virando critério para empresas desenvolverem novos produtos, aponta Gui Brammer. “As empresas que eliminarem o resíduo no pós-consumo ganharão mais consumidores”, avalia. “A Economia Circular ajuda a pensar diferente sem abrir mão dos resultados e do desenvolvimento sustentável.”

Eduardo Rajabally, diretor e documentarista, intermediou o bate-papo. Ele resumiu que a boa prática ambiental é um bom negócio. É o que aponta o documentário longa-metragem “Um presente à provado de futuro”, que teve um trecho exibido durante a live. Sylvio Rocha, produtor do longa e sócio diretor da Tocha Filmes, acredita no papel da informação para despertar a sociedade. “O filme é um modo de alcançar as pessoas que não conhecem a Economia Circular, fazendo-as refletir sobre sua parcela no consumo atual.”


About the Author

André Rodrigues

 

Be the first to comment “Pandemia acelera transição para economia circular”