CMP – Companhia Metalgraphica Paulista
Economia na cozinha: tomate em lata é alternativa para driblar alta no valor do fruto

Economia na cozinha: tomate em lata é alternativa para driblar alta no valor do fruto

Post 23-09

O tomate enlatado, como o pelado, extrato ou molho, é nutritivo e mais econômico. Uma ótima opção para manter o consumo do alimento em casa

Segundo dados divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o tomate teve alta de 50% em julho, comparado ao mês anterior. Com a queda das temperaturas, o ponto de colheita do fruto está atrasado e a tendência é que o preço siga encarecido.

Para não dispensar este alimento no cardápio diário e garantir economia, uma excelente alternativa são os tomates enlatados, sejam pelado, extrato ou molho.

Além de custar menos, o atomatado também é uma opção segura e nutritiva. “Os tomates enlatados dispensam o uso de conservantes químicos e suas propriedades nutricionais são, na maioria das vezes, melhores se comparados a produtos in natura. As embalagens de aço para atomatados proporcionam muito mais saúde aos consumidores já que preservam as propriedades antioxidantes do tomate”, diz, Thais Fagury, engenheira de alimentos e executiva da Abeaço (Associação Brasileira de Embalagem de Aço).

Como a lata protege o alimento da ação da luz, a vitamina C do tomate é preservada. O alimento é a fonte de licopeno, poderoso antioxidante que combate os radicais livres, retarda o envelhecimento e pode proteger contra o câncer. Estudos comprovam que o nosso organismo absorve melhor o licopeno quando exposto ao cozimento, ou seja, o calor aumenta a biodisponibilidade da substância, tornando-a mais presente do que nos tomates frescos.

Confira as diferenças de cada tipo de tomate em lata:

Tomate Pelado

Versáteis na cozinha, as latas de tomates pelados inteiros ou em pedaços podem ser utilizadas em qualquer receita que utilize o fruto. Esse tipo é o que apresenta o tomate em sua forma mais natural, uma vez que ele é minimamente processado. Após a colheita, eles são higienizados e prontamente inserido nas latas junto a um pouco de suco de tomate. As latas preservam todo o nutriente e sabor.

Extrato de Tomate

O famoso extrato de tomate é bastante utilizado na cozinha brasileira para o preparo de molhos. Essa versão é mais concentrada e utiliza a poupa de tomates mais maduros, o que resulta em uma cor bastante avermelhada. Para equilibrar o sabor, são acrescentados sal e açúcar em pouca quantidade. A recomendação é que o extrato ainda seja diluído em água nas receitas, por conta de sua densidade.

Passata de Tomate

Para quem deseja um molho de tomate com um sabor mais natural, essa, junto com o tomate pelado, é a melhor opção. A passata de tomate consiste na polpa cozida, sem a pele ou sementes. Ela é uma opção mais caseira e bem prática e não contém sal ou açúcar e nem adição de conservantes químicos.

Molho de Tomate

Bastante práticos e prontos para servir, os molhos são a versão mais elaborada do tomate em lata. O enlatado costuma ter adição de sal, especiarias ou ervas como cebola, alho, orégano e manjericão. A concentração do tomate varia de acordo com a marca do produto. O ideal é sempre verificar a lista de ingredientes, pois existem algumas opções no mercado que contém mais ingredientes nobres como azeitonas e ricotas, enquanto outras contêm aromatizantes artificiais para realçar o sabor. As versões embaladas em latas de aço não possuem adição de conservantes químicos e, apesar de terem um valor um pouco mais alto, garantem maior preservação do sabor natural do tomate.

Fonte: Comida e Receitas – 25/08/2021

Tags:, , , , , , , ,

About the Author